MOVIMENTO POETRIX

O mínimo é o máximo!

Textos

Na sinaleira

infância abandonada:
passo batida
na visão acostumada

******* 

Esquentes

um afago em dó
um beijo em lá
e me mudo pro sol...

********** 

Página em branco

pede a mim
minha essência.
Eu lhe peço clemência!

**********

Cigarra

canto-saudade
na morte lenta
da tarde.


****************

Dessecularização


o beijo virtual
reinstalou
o amor platônico.


***********

Desassossego

vida-violência
na parede-e-meia
comigo


**********


Festa


a lua quase cheia.
Enamoradas,
estrelas são rios de luz, na areia.


**********

Impulso


Enquanto o lago dormia
a lua vadia, traiu-se:
roubou-lhe um longo beijo.

*************

Irmã Dulce


De cuia na mão
de olhos no chão
sonhava e fazia.


**********


Menina-mel

quer conhecer o céu
com asas de anjo
desenha-se no papel... 


************* 

quase



não vou chorar
é noite.
se amanhecer, seguir


Jussara Midlej

Movimento Poetrix
Enviado por Movimento Poetrix em 10/12/2006
Alterado em 16/11/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras